if you want to remove an article from website contact us from top.

    seguran�a do paciente e qualidade em servi�os de sa�de

    Mohammed

    Guys, does anyone know the answer?

    get seguran�a do paciente e qualidade em servi�os de sa�de from screen.

    Boletim Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde nº 16 — Português (Brasil)

    Boletim Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde nº 16

    Atualizado em 23/10/2020 16h16

    BOLETIM_IRAS_2016_16.pdf — 2707 KB

    स्रोत : www.gov.br

    502 Bad Gateway

    502 Bad Gateway

    nginx/1.18.0

    स्रोत : repositorio.enap.gov.br

    Como aliar segurança do paciente e qualidade no serviço de saúde?

    Toda pessoa que é admitida em um serviço de saúde busca a resolução de seu problema, porém, o que muitos não sabem é que, ao entrar em um hospital.

    Toda pessoa que é admitida em um serviço de saúde busca a resolução de seu problema, porém, o que muitos não sabem é que, ao entrar em um hospital, ela está também exposta a riscos relacionados com o cuidado em saúde. Por isso, as instituições precisam garantir a segurança do paciente, que é definida como a redução aceitável do risco de dano desnecessário, associado à assistência médica.

    O avanço das tecnologias em saúde têm feito o cuidado se tornar cada vez mais complexo e efetivo, porém, ao mesmo tempo, ele tem se tornado potencialmente mais perigoso. Dessa forma, é imprescindível que a segurança do paciente seja levada em consideração para o alcance de uma assistência de qualidade.

    No texto de hoje, falaremos sobre a relação entre segurança do paciente e qualidade no serviço de saúde, variáveis que caminham sempre juntas. Acompanhe!

    Paciente como prioridade do cuidado

    Pode parecer óbvio, mas um dos pontos mais importantes relativos à segurança do paciente é sempre colocá-lo como a prioridade do cuidado, em todos os momentos da assistência (diagnóstico, tratamento, cura e acompanhamento). Isso significa que outras variáveis relacionadas ao cuidado deixam de ser centrais e passam a auxiliar a visão integral e focada no paciente.

    Para que essa abordagem funcione, é preciso promover, dentro das instituições, a parceria entre pacientes, familiares e profissionais de saúde. Além disso, os próprios pacientes precisam estar cientes dos seus direitos no hospital, como:

    atendimento apropriado e eficaz para seu problema;

    assistência à saúde que respeite suas vontades e necessidades;

    tratamento humanizado, acolhedor e sem julgamentos;

    esclarecimentos a respeito de informações importantes relativas à sua saúde.

    Os pacientes e familiares devem ser envolvidos no tratamento da pessoa, em vez de as decisões serem feitas de forma vertical do profissional de saúde para o usuário.

    Outro ponto importante diz respeito ao envolvimento do paciente com a sua própria segurança. Isso ajuda os profissionais a não cometerem erros e aumenta a garantia de um cuidado de qualidade.

    Equipe bem capacitada e estruturada

    Um serviço de saúde nada é sem a sua equipe de profissionais, e a qualidade da assistência prestada reflete a capacitação desses funcionários. Manter uma equipe bem preparada e estruturada é essencial para oferecer um serviço de qualidade. O ideal é formar uma equipe técnica de alto nível, com uma equipe multidisciplinar (diferentes áreas de saúde juntas) que pode olhar para a saúde do paciente de maneira mais abrangente.

    O trabalho em equipe bem-feito é considerado um dos pontos mais importantes na garantia da segurança do paciente, pois:

    a equipe consegue se comunicar de forma clara e eficaz, trocando informações de saúde importantes para a continuidade do cuidado do paciente e sua segurança (dose e hora da medicação, presença de alergias, sinais de deterioração clínica, por exemplo);

    uma boa relação entre os membros da equipe facilita que os profissionais peçam ajuda uns aos outros em momentos de dúvida, de forma a não executar ações com as quais não se sentem seguros.

    Os gestores dos serviços de saúde devem investir em cursos, treinamentos e capacitações, que são o que conferem o conhecimento teórico e prático para que os profissionais possam atuar de acordo com protocolos consagrados e com segurança.

    Cultura de segurança

    A cultura de segurança em um serviço de saúde diz respeito a um ambiente no qual todos os trabalhadores assumem responsabilidade pela sua própria segurança, segurança dos colegas, pacientes e familiares. Outras características dessa cultura incluem:

    a segurança é priorizada em relação a metas financeiras e operacionais da instituição;

    os gestores e profissionais encorajam e recompensam a identificação, notificação e resolução de problemas relacionados a segurança do paciente;

    são proporcionados recursos para a manutenção e estruturação da segurança;

    o aprendizado organizacional é promovido após a ocorrência de algum incidente ou erro em saúde.

    O serviço de saúde com uma cultura de segurança deixa de acreditar que “o profissional de saúde não erra”, e passa a aceitar que todos os profissionais têm o potencial de errar, porém há maneiras de prevenir e corrigir esses erros. O erro deixa de ser punido e passa a ser entendido e investigado.

    Essa maneira de pensar ajudar a aumentar a segurança e a qualidade nos serviços, pois há maior transparência e oportunidade de melhora.

    Gestão estratégica para atuação da equipe

    A atuação da equipe de saúde com foco no paciente e voltada para segurança e qualidade depende da gestão estratégica por parte dos gestores. Eles, como líderes, têm o papel de incentivar os profissionais de saúde a aplicarem as medidas de segurança, fazendo-os se sentirem protegidos e apoiados em todas as questões relativas ao ambiente de trabalho.

    Algumas ações de gestão estratégica para garantir segurança e qualidade são:

    criação de Núcleos de Segurança do Paciente: instâncias previstas pela Anvisa que devem estar presentes nos serviços de saúde, com objetivo de promover e implementar iniciativas voltadas à segurança do paciente. O Núcleo atua como articulador e incentivador dos outros departamentos do hospital que gerenciam riscos e ações de qualidade;

    criação de um plano de segurança do paciente: visa representar um ciclo de aprendizagem e de melhoria contínua para os profissionais de saúde. Ajuda na identificação, prevenção, detecção e redução do risco, além de recuperação do incidente e resiliência do sistema.

    स्रोत : www.ceen.com.br

    Do you want to see answer or more ?
    Mohammed 6 day ago
    4

    Guys, does anyone know the answer?

    Click For Answer